Show Menu
TÓPICOS×

União

Uma união agrupa o resultado de várias atividades de entrada em um único target. O target é criado com todos os resultados recebidos: todas as atividades anteriores devem então ser concluídas para que a união seja executada.
Para obter mais informações sobre como configurar e usar a atividade de união, consulte Combinando vários targets (União) .

Exemplo de união

No exemplo a seguir, os resultados de dois queries foram combinados para atualizar a lista. Os dois queries têm os recipients como alvo. Os resultados são então baseados na mesma tabela.
  1. Insira uma atividade do tipo Union diretamente após os dois queries e antes de uma atividade do tipo atualização da lista, e depois a abra.
  2. Você pode inserir um rótulo.
  3. Selecione o método de reconciliação Keys only , pois, neste exemplo, o público resultante dos queries contém dados consistentes.
  4. Se você tiver inserido dados adicionais para os queries, pode manter apenas os dados compartilhados.
  5. Se desejar limitar o tamanho do público final, marque a caixa Limit size of generated population .
    Especifique este número final inserindo o número máximo de recipients e selecionando o query cujo público terá prioridade.
  6. Aprove a atividade de união e configure a atividade de atualização da lista (consulte Atualização de lista ).
  7. Inicie o workflow. O número de resultados é exibido e a lista definida na atividade de atualização da lista é criada ou atualizada. Esta lista contém o conjunto de recipients para queries ou, onde aplicável, o número definido na etapa anterior.

Parâmetros de entrada

  • tableName
  • schema
Cada evento de entrada deve especificar um target definido por esses parâmetros.

Parâmetros de output

  • tableName
  • schema
  • recCount
Esse conjunto de três valores identifica o target resultante da união. tableName é o nome da tabela que registra os identificadores de target, schema é o schema do público (normalmente nms:recipient) e recCount é o número de elementos na tabela.