Show Menu
TÓPICOS×

Executar todas as verificações antes de enviar

Quando a mensagem estiver pronta, certifique-se de que seu conteúdo está sendo exibido corretamente, em todos os dispositivos, e de que não contém erros, como personalização incorreta ou links quebrados.
Antes de enviar a mensagem, verifique também se os parâmetros e a configuração estão consistentes com o delivery.

Por que a validação é a chave

Antes de enviar um delivery, você precisa garantir que seus recipients receberão a mensagem que você realmente deseja enviar. Para fazer isso é necessário validar o conteúdo da mensagem e os parâmetros do delivery.
Esta etapa permite detectar e corrigir possíveis erros antes de fazer um delivery ao público-alvo principal.
As etapas para validar um delivery são apresentadas nesta seção .

Renderização da caixa de entrada

A renderização da caixa de entrada permite pré-visualizar as mensagens nos principais clientes de email, verificar o conteúdo e a reputação e descobrir como os recipients estão lendo as mensagens.
Dicas :
  • Você pode visualizar a mensagem enviada nos diferentes contextos nos quais ela pode ser recebida: webmail, serviço de mensagens, celular, etc.
  • Os recursos de renderização da caixa de entrada são cruciais para identificar se suas campanhas de email terão êxito em atravessar os filtros dos principais ISPs (Provedores de serviço de internet) e serviços de webmail. Essas ferramentas enviam uma cópia de pré-impressão de um email para uma rede de caixas de entrada de teste, para que você possa ver como a mensagem será exibida ou irá renderizar nesses serviços. Elas também podem incluir relatórios e opções de correção de código que ajudam a identificar e fazer correções rapidamente que melhoram a capacidade de entrega.
Saiba mais nesta seção .

Mensagens de prova

O envio de provas permite a verificação do link de opção de não participação, a mirror page e quaisquer outros links, validação da mensagem, verificação da exibição das imagens, detecção de possíveis erros, etc. Você também pode verificar seu design e renderização em diferentes dispositivos.
Saiba mais nesta seção .

Configurar deliveries de teste A/B

Se você tiver vários conteúdos para um delivery de email, poderá usar o teste A/B para descobrir qual versão terá o maior impacto na população direcionada.
Dicas :
  • Envie as diferentes versões para alguns dos seus recipients
  • Selecione aquela com a maior taxa de sucesso e envie-a para o restante do seu público-alvo
Saiba mais nesta seção .

Verifique se a mensagem foi entregue

Como etapa final, maximize suas chances e aproveite o potencial do Adobe Campaign Classic para garantir que sua mensagem seja de fato entregue aos recipients relevantes.

Passar por um processo de validação

Você pode definir um processo de validação completo, envolvendo operadores e grupos do Adobe Campaign, para validar tanto o público-alvo quanto o conteúdo da mensagem. Dessa forma, será possível monitorar e controlar totalmente os diversos processos da campanha: direcionamento, conteúdo, orçamento, extração e envio de prova. Dependendo das suas permissões, os usuários serão notificados, receberão provas e poderão validar ou rejeitar a mensagem. Saiba mais nesta seção .

Usar ondas

Você pode aumentar progressivamente o volume enviado usando ondas. Esse aumento evitará que sua mensagem seja marcada como spam ou pode ser usado quando você quiser restringir o número de mensagens diárias. Ao usar ondas, você pode dividir os deliveries em vários lotes, em vez de enviar grandes volumes de mensagens ao mesmo tempo. Saiba mais nesta seção .

Priorizar mensagens

Você pode definir a ordem de envio para seus deliveries, informando o nível de prioridade. Para fazer isso:
  1. Edite as propriedades do delivery e selecione a guia Delivery .
  2. Defina o nível de prioridade do delivery em uma escala de Very low a Very high .
Não é possível definir a ordem de envio de mensagens a partir de um delivery.

Configurar afinidades de IP

Para controlar melhor o tráfego SMTP de saída, é possível gerenciar afinidades definindo quais endereços IP específicos podem ser usados para cada afinidade. Isso permite a restrição do número de emails para envios específicos em máquinas ou endereços de saída. Você pode, por exemplo, usar uma afinidade por país ou subdomínio. Em seguida, é possível criar uma tipologia por país e vincular cada afinidade à tipologia correspondente.
Você pode:
  • Definir as afinidades de IP no arquivo de configuração serverConf.xml. Saiba mais
  • Informar os endereços IP que podem ser usados em cada elemento IPAffinity. Saiba mais
  • Na tipologia de sua escolha, use o campo Managing affinities with IP addresses para vincular deliveries ao servidor do delivery (MTA) que gerencia essa afinidade. Saiba mais .
  • Depois que o email for enviado, verifique o cabeçalho para saber a partir de qual endereço IP o delivery foi enviado. O administrador de email deve ajudar você a obter as informações do cabeçalho.
A maioria dessas etapas pode ser executada somente por um usuário especialista.

Usar tipologias

Você pode usar as regras de tipologia para excluir parte do público-alvo com base em critérios específicos. Isso garante que as mensagens enviadas atendam melhor às necessidades e expectativas dos clientes, de acordo com as políticas de comunicação da empresa. Por exemplo, você pode filtrar os recipients menores de idade do público-alvo do seu informativo. Saiba mais neste exemplo .

Evitar anexos

Os anexos continuam sendo um dos vetores mais comuns para a proliferação de malware, principalmente quando enviados em massa. Inclua um link seguro no documento em vez de anexá-lo. Isso garante uma camada adicional de segurança para impedir a redistribuição não intencional e reduz amplamente a chance de a mensagem ser rejeitada em gateways de entrada de email devido ao tamanho da mensagem ou por questões de segurança.