Show Menu
TÓPICOS×

Como optar pelo Adobe Analytics e Adobe Target

O AEM tem um procedimento de aceitação para ajudá-lo a se integrar ao Adobe Analytics e ao Adobe Target. Isso está disponível prontamente, como uma tarefa pré-carregada atribuída ao grupo de usuários do administrador.
Quando você faz logon como administrador, essa tarefa ( Configuração do Analytics e da segmentação ) fica disponível na Caixa de entrada . Com base nas credenciais fornecidas, isso ajuda a configurar e integrar esses serviços.
Você tem as seguintes opções para configurar a integração:
  • Configure a integração através da tarefa.
    Isso pode ser feito imediatamente ou depois, a tarefa permanecerá na Caixa de entrada até que alguma ação seja tomada. Em ambos os casos, a configuração pode ser feita diretamente na interface do usuário ou com o uso de um .properties arquivo predefinido.
  • Recusar a integração.
    Considere esta opção se preferir configurar manualmente a integração . Consulte também Integração do AEM com o Adobe Target e o Adobe Analytics usando o DTM .
  • Configure a configuração e o provisionamento usando um script.

Configuração da integração

Opte pela integração com:
  • Analytics para permitir o uso de seus recursos de análise e rastreamento de página.
  • Target para permitir o uso de seus recursos de personalização.
Para ambas as opções, é necessário fornecer as informações da conta de usuário e especificar as páginas que são rastreadas.
Como opção, você pode fornecer informações de conta do Analytics e Target usando um arquivo de propriedades lido na inicialização do servidor. Consulte Fornecendo informações da conta usando um arquivo de propriedades.
Ao participar da integração, o AEM executa as seguintes tarefas:
  • Cria as configurações de nuvem que permitem a conexão com o Analytics e o Target.
  • Cria as estruturas que determinam os dados rastreados.
  • Configura as páginas da Web para usar esses serviços.
AT.js é a biblioteca de cliente padrão. Isso é configurado na configuração dos serviços de nuvem de destino.
A Adobe recomenda usar o AT.js como a biblioteca do cliente.
Para aceitar a tarefa pré-carregada e pronta para uso:
  1. Para o Analytics:
    1. Digite as informações da conta do usuário para o Analytics e clique no botão Adicionar correspondente.
    2. As credenciais apropriadas são autenticadas.
    3. Quando a conta do Analytics for autenticada, selecione o conjunto de relatórios do Analytics a ser usado. O AEM recupera os conjuntos de relatórios do Analytics. O status é atualizado para Adicionado .
  2. Para o Target:
    1. Digite as informações da conta de usuário do Target e clique no botão Adicionar correspondente.
    2. As credenciais apropriadas são autenticadas. O status é atualizado para Adicionado .
  3. Selecione Próximo .
  4. Selecione os sites para os quais o Analytics e/ou o Target deve ser usado.
  5. Selecione Concluído para concluir.
    Depois de optar pela configuração, é necessário publicar o site ou as páginas afetadas para replicar essas alterações na instância de publicação.

Recusar a integração

Recusar a integração com o Analytics e Target quando você:
Para recusar, é necessário concluir a tarefa pré-carregada:

Fornecimento de informações de conta usando um arquivo de propriedades

Instale um arquivo de propriedades que o AEM lê na inicialização do servidor para configurar as propriedades da conta para a integração com o Analytics e o Target. Quando você usa o arquivo de propriedades, o assistente de aceitação usa automaticamente as propriedades do arquivo e a configuração da nuvem é criada de acordo.
O arquivo de propriedades é um arquivo de texto chamado marketingcloud.properties salvo no diretório de trabalho que o processo AEM está usando (normalmente o mesmo diretório do arquivo JAR). O arquivo inclui as seguintes propriedades:
  • analytics.server: O URL do data center do Analytics que você usa.
  • analytics.company: A empresa associada à sua conta de usuário do Analytics.
  • analytics.username: Seu nome de usuário do Analytics.
  • analytics.secret: O segredo associado ao nome de usuário do Analytics.
  • analytics.reportsuite: O nome do conjunto de relatórios do Analytics a ser usado.
  • target.clientcode: O código de cliente associado à sua conta do Target.
  • target.email: O endereço de email que você usa para autenticar sua conta do Target.
  • target.password: A senha associada ao seu endereço de email.
As propriedades e os valores são separados por sinais iguais (=). As propriedades do Analytics recebem o prefixo analytics e as propriedades do Target recebem o prefixo target . Para configurar um serviço, forneça valores para todas as propriedades desse serviço. Se você não quiser configurar um serviço, não forneça valores para esse serviço.
O arquivo de exemplo a seguir .properties inclui os valores de propriedade para criar uma configuração de nuvem para o Analytics:
analytics.server=https://test.omniture.com/login/
analytics.company=MyCompany
analytics.username=sbroders
analytics.secret=12345678
analytics.reportsuite=myreportsuite
target.clientcode=
target.email=
target.password=

O procedimento a seguir descreve como participar da integração usando o arquivo de propriedades.
  1. Crie o marketingcloud.properties arquivo no diretório de trabalho que o processo de AEM está usando (instância do autor).
    O diretório de trabalho geralmente é o diretório que contém o jar ou o license.properties arquivo.
    No entanto, também pode ser definido como um caminho absoluto pela propriedade do sistema:
    mac.provisioning.file.container
  2. Adicione os valores de propriedade de acordo com suas contas do Analytics e/ou do Target.
  3. Inicie ou reinicie o servidor e faça logon usando uma conta de administrador.
  4. Abra a tarefa Configurar o Analytics e a definição de metas conforme descrito em Configuração da integração . Em vez de solicitar informações de sua conta, o assistente usa os valores do .properties arquivo.
    Selecione Adicionar para o serviço apropriado e continue com o assistente.

Sobre as configurações da nuvem

Quando você configura a integração com o Analytics e o Target, o AEM cria automaticamente as configurações e estruturas de nuvem necessárias. Por exemplo, a configuração de nuvem do Analytics é chamada de Conta do Analytics provisionada.
Não é necessário alterar as configurações de nuvem. No entanto, você pode configurar as estruturas conforme necessário. (Consulte Mapeamento de dados de componentes com as propriedades do Adobe Analytics e Adicionar uma estrutura do Target.)
Por padrão, ao optar pelo assistente de configuração do Adobe Target, a Definição de metas precisa está ativada.
Direcionamento preciso significa que a configuração do serviço de nuvem aguarda o contexto ser carregado antes de carregar o conteúdo. Como resultado, em termos de desempenho, o direcionamento preciso pode criar alguns milissegundos de atraso antes de carregar o conteúdo.
A definição de metas precisa está sempre ativada na instância do autor. Entretanto, na instância de publicação, você pode optar por desativar a definição de metas precisa globalmente, apagando a marca de seleção ao lado da Definição de metas precisa na configuração do serviço de nuvem ( http://localhost:4502/etc/cloudservices.html ). Você também pode ativar e desativar a definição de metas precisa para componentes individuais, independentemente da configuração do serviço de nuvem.
Se você criou componentes direcionados e alterar essa configuração, suas alterações não afetarão esses componentes. É necessário fazer alterações diretamente nesses componentes.
Quando você opta pela configuração do Analytics e um específico reportsuite é selecionado, a estrutura é restrita ao modo de execução de publicação. Isso significa que o rastreamento só funciona na instância de publicação.
Se o rastreamento for necessário em uma instância de criação, também o valor deverá ser alterado para all .

Configuração e provisionamento via script

Como administrador, talvez você queira acionar a configuração e o provisionamento com um script em vez de passar manualmente pelo assistente. Você pode fazer isso:
  • Envio de uma solicitação POST para /libs/cq/cloudservicesprovisioning/content/autoprovisioning.json com os parâmetros necessários.
Quais parâmetros você envia dependem do seguinte:
  • Se você quiser usar o arquivo marketingcloud.properties preenchido com todas as credenciais necessárias, envie os seguintes parâmetros:
    • automaticProvisioning = true
    • servicename = analytics|target
    • path =caminho para uma página do AEM para anexar as configurações dos serviços em nuvem criados
    Por exemplo, uma solicitação de ondulação que cria configurações do Analytics e do Target e as anexa à página we.retail seria:
    curl -v -u admin:admin -X POST -d"automaticProvisioning=true&servicename=target&servicename=analytics&path=/content/we-retail" http://localhost:4502/libs/cq/cloudservicesprovisioning/content/autoprovisioning.json
    
    
  • Se você não quiser usar o arquivo marketingcloud.properties , será necessário enviar as credenciais e os parâmetros; por exemplo:
    • automaticProvisioning= true
    • servicename= analytics|target
    • path=path para uma página do AEM para anexar as configurações dos serviços em nuvem criados; vários caminhos podem ser definidos
    • analytics.server= https://servername
    • analytics.company= Name of company
    • analytics.username= me
    • analytics.secret= secret
    • analytics.reportsuite= we-retail
    • target.clientcode= mycompany
    • target.email= me@adobe.com
    • target.password= password
    Nesse caso, a solicitação de ondulação que cria as configurações do Analytics e do Target e as anexa à página de varejo virtual seria:
    curl -v -u admin:admin -X POST -d"automaticProvisioning=false&servicename=target&servicename=analytics&path=/content/we-retail&analytics.server=https://servername/&analytics.company=Name of company&analytics.username=me&analytics.secret=secret&analytics.reportsuite=weretail&target.clientcode=mycompany&target.email=me@adobe.com&target.password=password" http://localhost:4502/libs/cq/cloudservicesprovisioning/content/autoprovisioning.json