Show Menu
TÓPICOS×

Vincular código de inserção do DTM

A vinculação dos códigos de inserção se aplica principalmente aos usuários do DTM e do Launch que utilizam a hospedagem incorporada do Akamai. Para quem pratica a auto-hospedagem, consulte a seção Auto-hospedagem no final deste artigo.

Código de inserção

Um código de inserção do DTM é uma <script> tag inserida no HTML da página da Web.
Essa <script> tag recupera um arquivo JavaScript publicado pelo DTM e carrega na página. Esse arquivo é o arquivo da biblioteca do DTM, normalmente chamado de tag container. Essa tag container contém todas as ferramentas, definições de elementos de dados, lógica de regras e código que você define no DTM.
O DTM publica esse arquivo de tag container no host da Web especificado, que é um local do Akamai ou seu próprio local FTP. O código de inserção fornecido pelo DTM é baseado nesse local de host.
Quando um usuário visita o site em um navegador, o navegador solicita o arquivo do DTM desse servidor, usando o código de inserção, e o carrega.
No diagrama abaixo, a Etapa 1 mostra o DTM publicando a tag container no host da Web especificado. Na Etapa 2, o navegador solicita a tag container, usando o código de inserção, e o host responde com o arquivo publicado.

Vinculação dos códigos de inserção

O processo de vinculação permite obter o código de inserção de produção do DTM, com o local de host correspondente, e usar o mesmo código de inserção com o ambiente de produção do Launch.
Nesse caso, o DTM e o Launch compartilham o local do servidor e o nome do arquivo da tag container.
Ao publicar no Launch, o arquivo da tag container do Launch substitui o arquivo do DTM. Assim, quando o navegador solicita o arquivo do servidor, o arquivo do Launch é retornado.
No diagrama abaixo, a Etapa 3 representa o Launch publicando a tag container sobre a tag container do DTM (da Etapa 1). Quando a Etapa 2 ocorre, a tag container do Launch é obtida.
Essa substituição funciona de ambas as maneiras. Se você publicar pelo Launch e depois pelo DTM, a tag container do DTM substitui a do Launch. Você tem dois sistemas publicando no mesmo local. Isso significa que não é necessário alterar o código na página, mas significa também que você precisa ter cuidado ao publicar. Recomenda-se desativar a propriedade do DTM para evitar essa situação.

Pré-requisitos de vinculação

Antes de vincular o código de inserção:
  • A empresa do DTM deve estar conectada à mesma organização da Experience Cloud que o Launch.
  • A conta de usuário deve ter o direito de Gerenciar ambientes no Launch e o direito Administrador no DTM.
  • A propriedade do DTM não deve estar vinculada a uma propriedade diferente do Launch.

Auto-hospedagem

O DTM também oferece suporte à auto-hospedagem do arquivo de tag container do DTM. Há dois métodos para fazer isso:
  • Entrega FTP
  • Download da biblioteca
Em ambos os casos, não faz muito sentido migrar o código de inserção. Não custa tentar. Recomenda-se não usar essa opção, mas configurar os hosts e ambientes manualmente.

Entrega FTP

Devido às diferenças na configuração entre FTP e SFTP, o DTM e o Launch não podem realizar as migrações automáticas dessas configurações.
Se estiver usando esse método para entrega da tag container, recomenda-se mudar para SFTP no Launch. Você pode criar um host SFTP e usá-lo para qualquer ambiente.

Download da biblioteca

No Launch, o download da biblioteca não existe mais como uma opção separada. Se você usar um download da biblioteca no DTM, recomendamos que ignore a migração do código de inserção e configure o ambiente de produção com um host gerenciado pela Adobe e o Arquivamento ativado.
Você pode continuar usando o mesmo código de inserção utilizado com o DTM, mas é responsável por mover a biblioteca para seus próprios servidores com o nome de arquivo correto.