Show Menu
TOPICS×

Depuração do SDK

Você pode ativar e desativar o registro. O SDK do Media fornece um mecanismo abrangente de rastreamento/registro em toda a pilha de rastreamento de mídia. Você pode ativar ou desativar o registro, definindo o sinalizador
debugLogging
no objeto de configuração.

Exemplo de código para o log de depuração

Android

// Media Heartbeat initialization MediaHeartbeatConfig config = new MediaHeartbeatConfig(); config.debugLogging = true; // Use this space for setting other config values MediaHeartbeat _heartbeat = new MediaHeartbeat(this, config);

iOS

// Media Heartbeat Initialization ADBMediaHeartbeatConfig *config = [[ADBMediaHeartbeatConfig alloc] init]; config.debugLogging = YES; // Use this space for setting other config values ADBMediaHeartbeat *_mediaHeartbeat = [[ADBMediaHeartbeat alloc] initWithDelegate:self config:config];

JavaScript

// Media Heartbeat initialization var mediaConfig = new MediaHeartbeatConfig(); mediaConfig.debugLogging = true; this._mediaHeartbeat = new MediaHeartbeat(mediaDelegate, mediaConfig, appMeasurement);

OTT (Chromecast, Roku)

A biblioteca ADBMobile fornece o log de depuração pelo método
setDebugLogging
. O log de depuração deve ser definido como
false
para todos os aplicativos de produção.

Roku

ADBMobile().setDebugLogging(true)

Chromecast

ADBMobile.config.setDebugLogging(true)

Usar o Adobe Bloodhound para testar os aplicativos do Chromecast

Durante o desenvolvimento do aplicativo, o Bloodhound permite exibir localmente chamadas de servidor e, como opção, encaminhar os dados para os servidores de coleta da Adobe. Para obter mais informações sobre Bloodhound, consulte os seguintes guias:
Em 30 de abril de 2017, o Adobe Bloodhound foi interrompido. A partir de 1º de maio de 2017, não serão fornecidos aprimoramentos e suporte adicionais pela engenharia ou pelo Adobe Expert Care.

Mensagens de registro

As mensagens de registro seguem este formato:
Format: [<timestamp>] [<level>] [<tag>] [<message>] Example: [16:10:29 GMT­0700 (PDT).245] [DEBUG] [plugin::player] Resolving qos.startupTime: 0
  • timestamp:
    esta é a hora atual da CPU (no fuso horário GMT)
  • level:
    há 4 níveis de mensagens definidos:
    • INFO - Normalmente, é composto pelos dados de entrada do aplicativo (validar o nome do reprodutor, ID do vídeo, etc.)
    • DEBUG - Registros de depuração usados pelos desenvolvedores para depurar problemas mais complexos
    • WARN - Indica possíveis erros de integração/configuração ou bugs no SDK do Heartbeats
    • ERROR - Indica erros de integração importantes ou bugs do SDK do Heartbeats
  • tag:
    o nome do subcomponente que emitiu a mensagem do registro (geralmente, o nome da classe)
  • message:
    a mensagem de rastreamento atual
Você pode usar a saída dos registros pela biblioteca do SDK do Media para verificar a implantação. Uma boa estratégia é pesquisar nos registros a sequência de caracteres
#track
. Isso destacará todas as chamadas
track*()
feitas pelo seu aplicativo.
Por exemplo, registros filtrados por
#track
podem ter a seguinte aparência:
[16:10:29 GMT­0700 (PDT).222] [INFO] [plugin::player] #trackVideoLoad() [16:10:29 GMT­0700 (PDT).230] [INFO] [plugin::player] #trackSessionStart() [16:10:29 GMT­0700 (PDT).250] [INFO] [plugin::player] #trackPlay() [16:10:29 GMT­0700 (PDT).759] [INFO] [plugin::player] #trackChapterStart() [16:10:44 GMT­0700 (PDT).769] [INFO] [plugin::player] #trackAdStart() [16:10:59 GMT­0700 (PDT).752] [INFO] [plugin::player] #trackAdComplete() [16:10:59 GMT­0700 (PDT).770] [INFO] [plugin::player] #trackChapterStart() [16:11:29 GMT­0700 (PDT).734] [INFO] [plugin::player] #trackPause() [16:11:29 GMT­0700 (PDT).764] [INFO] [plugin::player] #trackComplete() [16:11:29 GMT­0700 (PDT).766] [INFO] [plugin::player] #trackVideoUnload()